(51) 3377-1319

Notícias

Dicas de Gestão de Finanças para sua Clínica

Sabemos que sua preocupação diária é garantir a estabilidade da saúde dos seus pacientes, buscando oferecer sempre o atendimento mais eficiente possível. Mas responda agora a esta pergunta: como anda a saúde financeira da sua clínica? O cotidiano atarefado dos profissionais da saúde, que têm que se preocupar, dentre outras coisas, em cumprir horários apertados, realizar consultas e diagnosticar com precisão, muitas vezes não deixa brechas para ações administrativas e de gestão que fazem toda a diferença para o sucesso de um negócio.

Sim, é isso mesmo: é importante ter em mente que uma clínica, além de ser um local para prestar serviços médicos, é também uma empresa que demanda as medidas adequadas para se manter funcionando e em prosperidade no mercado. Neste sentido, a gestão financeira se destaca como um dos setores de maior importância para o bom andamento de qualquer empreendimento. Com seu consultório não é diferente. Para te auxiliar a administrar o setor contábil e evitar dor de cabeça devido a problemas no orçamento, selecionamos 4 dicas essenciais de gestão de finanças. Acompanhe!

 

1. Mantenha um registro rigoroso de todas as movimentações financeiras da clínica

Esta é uma etapa imprescindível para conseguir manter o controle sobre as finanças (contas a pagar e a receber) e mesmo estabelecer uma gestão eficiente em relação aos outros setores administrativos do seu consultório. É necessário, assim, registrar de forma sistemática e rigorosa absolutamente todas as transações realizadas no negócio. Este registro de informações está ligado principalmente às despesas do dia a dia, ainda que elas aparentem ser irrelevantes. O dinheiro desembolsado com a compra de um simples lápis, por exemplo, pode não parecer capaz de afetar as finanças da clínica como um todo, mas são pequenas despesas como esta que, somadas, podem fazer toda a diferença no orçamento final. Como já reforçamos, registre todas as transações!

Tomar este cuidado é indispensável porque ele influenciará em qualquer tipo de análise levantada sore o negócio, o que inclui ferramentas importantes como o fluxo de caixa, além da avaliação dos resultados obtidos e das contas da clínica. Para manter um controle adequado da área financeira, este trabalho é fundamental.

 

2. Projete o fluxo de caixa

Como já citamos no tópico anterior, o fluxo de caixa é uma das ferramentas mais importantes para gerir as finanças da melhor forma possível. Para torná-la possível é que o registro de todas as entradas e saídas de valor do caixa se faz tão necessário. Através do fluxo, o empreendedor consegue ter uma visão geral da saúde financeira do negócio, fator indispensável para gerir sua clínica. Assim, fazendo uso da ferramenta, você conseguirá visualizar as receitas e despesas de determinado período, realizando um diagnóstico da situação financeira global.

A projeção do fluxo de caixa, neste sentido, é a possibilidade de planejamento do fluxo em um  período futuro, estimando quais serão as despesas e as receitas de determinado período à frente. Ao lançar mão desta estratégia, você conseguirá prever se a clínica obterá um caixa positivo (confirmando sua viabilidade enquanto empresa) ou um saldo negativo em uma época específica. Se as previsões não forem otimistas, a projeção entra em cena para te ajudar a planejar os ajustes contábeis necessários para contornar a situação, de modo a equilibrar o caixa e manter a saúde financeira.

3. Terceirize uma consultoria especializada na área

Certamente é necessário que você esteja envolvido com as questões financeiras da clínica e se mantenha informado sobre o andamento das saídas e entradas de valor no caixa. No entanto, a rotina de trabalho atribulada e as demais obrigações do dia a dia muitas vezes não permitem que os profissionais da saúde (ainda que donos de clínicas e, em parte, também empreendedores) tomem as rédeas do gerenciamento das finanças e se tornem exclusivamente responsáveis pela contabilidade do negócio.

Neste sentido, uma medida bastante aconselhável é contar com o apoio de serviços especializados na área de contabilidade empresarial, preferencialmente com experiência nas particularidades exigidas por um negócio voltado para sua área de atuação, ou seja, empreendedores do ramo da saúde. Contando com uma ajuda profissional, você estará livre para se dedicar às questões restritas às suas tarefas cotidianas, que, no caso de um médico, já são trabalhosas o suficiente.

 

4. Tenha um fundo de reservas

Esta é uma ação imprescindível para situações eventuais que demandem dinheiro inesperado. Para casos de pagamento de 13º, indenizações diversas, demissão de funcionários, remuneração de férias e outras situações similares, possuir um fundo de reservas é essencial. Com ele, sua clínica se assegura de possuir verbas para desembolsar em eventualidades inesperadas.

As dicas acima são um bom ponto de partida para promover e manter uma gestão eficiente de finanças na sua clínica. Em meio a uma rotina pesada de trabalho, torna-se fácil negligenciar certos aspectos importantes para manter a saúde financeira da sua empresa. No entanto, encarar a manutenção administrativa do consultório como necessidade cotidiana é imprescindível para que os negócios permaneçam estabilizados e coerentes com as normas contábeis, e esta tarefa pode ser otimizada com as medidas citadas acima e o apoio especializado de uma assessoria competente de contabilidade. Se desejar obter mais informações sobre como incrementar sua gestão da área, entre em contato conosco pelo e-mail COMERCIAL@ALLIANCAAUDITORIA.COM.BR ou pelo fone 51-33771319.

Por Graciele Zuculoto